Universo Ben 10 Fanfiction
Advertisement
República
Evolution
Informação Geral
Série Evolution
Detalhes
Originalmente Republic
Temporada
Número do Episódio 3
Número Geral 3
Episódio Anterior [[O Esporte da Morte]]
Episódio Seguinte [[Matar ou Morrer]]
Créditos
Escrito por Pedro Henrique
Dirigido por Pedro Henrique
Galeria de Imagens

República é o terceiro episódio da saga Evolution.

História[]

O vento estava gélido e estava na calada da manhã. Haviam levado um dia para chegar á República. No trem havia vivido como um rei. Camas, comida e tudo que se pode imaginar. Nictor pensava na probabilidade de encontrar algo assim lá em Cuba. Era impossível. O cheiro de fumaça e dinheiro recém-produzido.

  • Jennety Stenfy: Parece que chegamos, ótimo não?!
  • Nictor Citre: Não, isso é péssimo.
  • Jennety Stenfy: Por que?
  • Nictor Citre: Você não entenderia.

Jennety era muito animada. Tinha um cabelo ruivo encaracolado com mechas azuis. Ela trocava essas mechas á cada ano, para simbolizar seu humor. Ela era perfeccionista, não deixava passar um detalhes. Mas apesar disso, ela era legal.

Ele viu outros campeões reunidos ali. Afinal, Cuba era um país no meio do mar, seria um dos últimos á chegar. Encontravam-se ali onze campeões, agora que havia chegado haviam doze. Faltava chegar três, fora os quinze extras que seriam eleitos hoje.

Reconheceu alguns que vira na televisão. Leevy Stanimy, James Survival, Stefano Collins. Logo se apresentou.

  • Nictor Citre: Oi, sou Nictor Citre, de Cuba.

Os campeões analisaram ele, mas logo voltaram ás suas atividades. Foi então que Jennety entregou um tablet á ele. Passou olhando os nomes dos campeões e reconheceu os que ali estavam. Os que ainda não haviam chegado compareceram minutos depois de sua chegada. De países menores e exilados como o dele, apostou Nictor.

  • Maya Noxes: Bem, já que estão todos aqui, iremos reuni-los em apenas um trem para leva-los á um hotel de luxo especial onde ficaram até o início dos Sportdeath.

Um calafrio percorreu a espinha de Nick. Quase havia esquecido que estavam ali para morrer. Quase. Um trem maior e mais luxuoso do que estava antes chegou. Dava para caber toda á sua cidade ali.

Ele não acreditava no silêncio que estava no trem. Esperava que houve-se mais conversa, ou até brigas. Ele estava pensando em iniciar um diálogo. Mas iria parecer muito estranho de sua parte, mas sua boca se moveu sozinha.

  • Nictor Citre: Então... como estão indo?
  • Jack Faleer: É... normal.
  • Alex Zardy: Não muito bem.
  • Gabbriel Vinny: Tô indo.
  • James Survival: Sei lá.

Certo, já era um bom começo. Não estavam brigando pelo menos, o que já era um grande início. Será que estavam sendo filmados? De qualquer modo sua iniciativa foi promissora, e todos começaram á conversar. Tempo depois estavam todos instalados em seus respectivos quartos. Em três dias seria o desfile dos campeões.

No dia seguinte, Nictor acordou como se tive-se dormido em pedra fria. Ele havia tido muitos pesadelos, apesar da cama confortável e do travesseiro importado sob medida. Ele não sabia como sabiam suas medidas e nem queria saber.

  • Jennety Stenfy: Bom-dia!
  • Nictor Citre: Não tem nada bom nesse dia.
  • Jennety Stenfy: Mas hoje é a abertura dos treinamentos!
  • Nictor Citre: Por isso mesmo.

O campeão vestiu suas roupas, tomou o café-da-manhã e logo estava em uma limusine, pronto para ser levado até o primeiro treinamento coletivo dos campeões. Chegou lá com todos reunidos, ele foi o último á chegar, estavam assistindo ao anuncio dos campeões extras deste ano.

  • Prefeito do Alasca: Caio Heyycon!

Um grito de alegria saiu do meio da multidão, um garoto loiro e com alguns músculos saí da plateia, andando confiante, pelo menos até escorregar, levar um capote e cair de costas no chão, rachando o gelo abaixo dele. Todos começaram á rir.

  • James Survival: Esse já perdeu.
  • Alex Zardy: Vai ser o primeiro á perder, com certeza.

Quando Nictor chegou, deu exatas 10:20, e á TV se auto-desligou para o início de treinamento. Vários foram para sessões diferentes, e ele foi para á pesca. Era a única coisa que fazia bem afinal, usar a água.

James segurou o cabo da espada, havia mais dois campeões ali. O Leevy Stanimy, o cara que parecia sedento de sangue e mais um que ele não conseguia se lembrar o nome. Também viu o tal de Nictor treinando com á faca, e ele não parecia muito bom nisso, mas James ficou impressionado com sua habilidade em natação.

No dia seguinte, ele viu que os campeões extras já haviam chegado ao treinamento. Entre eles destacou Matt Stennimy, que era capaz de sobreviver no deserto com um clips de cabelo e o Caio Heyccon, o idiota que levou um capote, ele estava colocando sal em um rato. Sua acompanhante o reprendeu.

  • Mason Kelly: Não coma uma ratazana, Caio!
  • Caio Heyccon: Eu sei onde você mora. (olhando fixamente pro rato)

Todos estavam com ás bocas tampadas para não cair na gargalhada, até mesmo á Mason. Aquele ia ser o campeão que seria motivo de chacota daquela década. James foi até o setor de natação e treinou umas braçadas, até a pausa para o almoço.

  • James Survival: Tudo bem?
  • Nictor Citre: O que?
  • James Survival: Você iniciou á conversa no trem coletivo, e agora não fala nada com ninguém, então decidi falar com você.
  • Nictor Citre: Certo...
  • James Survival: Você veio de onde?
  • Nictor Citre: Cuba.

Eles começaram á conversar, contaram um ao outro como eram suas vidas e como era a política e a vivência em seus países. Isso até o intervalo acabar, e eles voltaram ao treinamento, no dia seguinte seria o grande desfile, á oportunidade de ganhar patrocinadores.

Nictor respirou fundo e olhou para á cortina em sua frente. Havia levado horas de preparação, ele estava usando uma calça prata e preta tecnológica que aquecia o frio da noite, e uma jaqueta com o mesmo padrão de cores, e uma blusa azul clara para destaque, e tinha uma surpresa na roupa.

  • Lenny Manny: É, está na hora, vá lá e eletrifique os espectadores.
  • Nictor Citre: Certo.

O carro saiu, com ele no topo. Tinha muitas roupas bonitas e outras nem tão bonitas assim, a do James Survival era uma roupa de caça e camuflagem, com um efeito que podia fazer chamas ilusórias. Era legal. Até Nictor roubar a cena com um raio.

Eletricidade ilusória percorreu toda a sua roupa, Nictor ergueu uma das mãos e raios saltaram dos seus dedos e iluminaram o céu escuro. Seus cabelos começaram á flutuar devido a estática, e todos olhavam para ele e tiravam fotos, e então ele viu uma grande cortina se abrindo e o público desapareceu.

  • Lenny Manny: Foi incrível!
  • Nictor Citre: Obrigado.

Alguns campeões o olhavam com cara feia, alguns com inveja, e alguns com surpresa, mas só um estava sorrindo. Era James Survival, o único amigo que ele tinha ali. Na cabine presidencial, o presidente fala com o assistente.

  • Presidente Black: Anote o nome Nictor Citre. Vou saborear ver sua morte dolorosa sob minhas mãos nos Sportdeath.
Advertisement